Perturbada alma


Perdida em milhares de pensamentos repugnantes sobre como seria o fim dos tempos, se senti tão perdi quanto uma criança se sentiria após ser afastada da mãe por algo terrível deixando à sozinha, desamparada sem saber para onde ir ou como ir, deixando-a totalmente sozinha em meia a estranhos. Me perdi não só dos pensamentos sem motivo, me perdi de mim mesma perdi todos os objetivos todos os incentivos todas as manias todas as vontades, me perdi.

E todas as manhas quando me levanto, tomo café, escovo os dentes e faço todos os afazeres do dia são coisas tão programadas em minha triste alma como a programação da TV a cabo. Os dias são tão iguais com aqueles que se passaram há meses a única coisa que muda no tempo é minha alma que se perde cada vez mais do meu corpo e hoje é como se alma e corpo vagassem cada um para seu lado se aturando, não aturando aqueles que estão ao meu redor não enxergando meu declínio, a minha queda tão do topo e tão forte em mar aberto e profundo de desilusão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário