Cordeiros ao abate

Deveríamos poder congelar o tempo com tanta facilidade  que ficamos sem respirar, passo após passo, sentir a respiração cada vez mais alto e pesada como se carregasse uma manada, tentar esvaziar a mente mas por ela mesma transborda devaneios com medos para mortes, cada frustração vivenciada a cada decisão a ser tomada antes de usar o arco e ver a flecha sair pela culatra.

Correr pelo vazio tão cheio de felicidades tão vazias agora. Ser o cordeiro do abate com a prioridade de andar com tranqüilidade sem saber que não terá mais um respiro, colocando mais pesos no machado ainda tendo vários pesos em outras dimensões.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...