Apenas marujo

Nesse entardecer lindo porem gélido sinto muito mais do que o vento do outono, por baixo dessa camada fina de pele e osso a muitas marcas do tempo a toda sujeira do convés e há respingos de todo tipo de mar, por essa lupa já vi todo tipo de gente e já vi gente que mas parecia ondas que engolem navios inteiros.
Com esses olhos que muitos marujos se perdem não apenas por ser profundos como o mar mas por trazer toda agonia e medo que observou almas desalmadas cometerem tais absurdos que não ousaria repetir em voz alta em que corajosos capitais que choram como bebês após sentir o tremor que tragos nas botas.
Trouxas, marujos e simples barqueiros já me disseram que cascalho não é lugar pra mim, mas é aqui que irei lutar por tudo, pois quero ter o prazer de guiar o caminho pela prancha quando inalarem as palavras que estavam errados com minha espada entalada em vossas almas.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...