momento de esperança


Decisões foram necessárias para continuar quando o adeus foi jogado ao mar, todas as esperanças deveriam ter sido expulsas, mas bastou uma frase curta pra todas as coisas de um tempo atrás falarem mais altas e pulsarem como antes e acho que maiores.
Seus olhares nunca tinham sidos contidos e no escuro de minha mente sempre deixei sua imagem nítida e perfeita em minha mente, seu sorriso bobo e inocente, após a troca de palavras nas cartas vieram os pequenos encontros e conversas, saiba que em cada palavra estranha e sem sentido o que queria lhe falar era a confusão imensa que estava me causado por dentro a aflição que esta me provocando no peito.
Que cada olhar gigante e silencioso era o desejo de sentir o gosto delicioso de teus lábios ao encontrar com os meus, o desejo de atritar teu corpo no meu, quando tuas mãos me tocavam queria sentir o calor do teu abraço e a cada mordida era um alivio da duvida entrelaçada com a raiva, mas acima de tudo elas eram a prova que tudo o que eu queria era ficar ao teu lado independente de toda a dor que me causaria ou não indiferente se eu iria chorar ou sorrir ficar ao teu lado não era um querer nem uma vontade era necessário, era preciso.
Quando vi seu corpo vim em direção ao meu o desejo de esquecer todo o resto era maior que o horizonte das estrelas, mas não poderia fingir algumas horas depois que nada tinha acontecido não conseguiria encarar a realidade olho a olho como se tudo estivesse normal, como se meu sonho não tivesse acontecido, pois o sonho teria que acabar antes mesmo que uma moeda pudesse se virar a carne resistiu ao desejo que cresceu a partir daquele momento vivi só para poder ver o dia que em fim ficaria do seu lado para uma eternidade que talvez não durasse para sempre.
Decisões precisei tomar, pessoas tiverem que se perder pelo caminho, soldados foram feridos em meio aos tiros sem destinos, mas minha missão eu havia traçado para conquista-la passaria por cima de qualquer coisa, abandonaria qualquer alma, mas estava vivendo com um intuito.
Texto escrito em 29/NOV/2011 ‘melhorado’ em 31/07/12
Gabriely Simas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...