Aflições


Memorias trancadas são gritos calados, a imagem do espelho me assusta
olho nele e vejo uma menininha com medo do silencio e do entardecer não
a garota forte e temida que impõem respeito que passa intolerância e frieza.

Estou preza em minhas próprias aflições meus medos não me deixam pedi ajuda,
o primogênito me esquarteja e as lagrimas se misturam com poças de
sangue que não cessam toda a tormenta diária.

Tentando conter toda angustia vou fugindo de todos os fatos fincados pela
a espada do passado, e algumas vezes muitas vezes sinto que estou morta
apenas existindo, e se eu morresse nem um enterro digno teria.
Gabriely Simas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...