Sei lá sei lá, eu realmente não sei o que esta a acontecer, estou marcada pela perca da borboleta guia da espada que me protegia, estou a me afogar lentamente num mar escuro de angustia que de alguma forma me agrada.

Os hieróglifos são as marcas que eu gostaria de esquecer, mas que irão permanecer durante muito tempo em minha caverna, fiquei de vigia a noite toda, me perdi no meio de todos os monstros de tormenta, tentei fugir e acabei no mar que tortura.

Não é como se eu tivesse raiva ou ódio mas matei mais de mil homens na noite passada só por prazer, só para me sentir melhor, mas se você conseguir me ver em meio aos abutres e conseguir focar meus olhos e enxergar minha mísera alma ira ver que já estou morta, e que todos esses machucados externos não chegam nem aos pés das quase cicatrizes que tenho por dentro, e que se ainda houvesse lagrimas para serem derramadas certamente seriam de sangue.

E só de pensar que nem pude perdoar o bravo camponês que tento me abrigar de uma forma estranha e ate grosseira me sinto pior se isso é possível, estou aguentar essa imensidão gelada a algumas horas e já não estou mas a suportar estou a perceber que é chegada a hora de gritar por ajuda, mas e se ninguém vier me ajudar irei ficar jogada para os famintos animais e talvez eles nem queiram meu corpo tão podrido que nem eu mesma comeria, mas se tiver ajuda por um milagre irei pedir baixa pois não aguento mas empalar meus próprios sonho.
Gabriely Simas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...